Aquela estrela brilhante.

Vivemos num pequeno planeta, na imensidão escura do universo. Quantos somos? Uns 7 biliões de seres humanos. Tão diferentes e tão distintos, na sua diversificação.

Ao contrário do antigamente, em que as ideias, ideais e noticias circulavam muito lentamente, perdia-se muito na enormosidade que este mundo.

Hoje em dia, existe meios para falares com alguém da Austrália ou da Índia, há quem se apaixone, como por magia.

O amor existe, mas não da forma como era antes, já não há romances como antes, porque no antigamente havia compromissos fortes e duradouros, com uma ligação afectiva que se desenvolvia de uma forma natural e clara.

Não era um amor descartável. Não era uma paixão artificial. Era algo para além, da forte magnitude do pulsar do coração. A imaginação era de uma simplicidade que tocava a emoção mais purificada que já não se encontra hoje

Amor de verdade, daquele que se sente mesmo, que te provoca todas as reacções químicas possíveis, quantas vezes encontras na vida, em pleno século XXI?

No século em que todos se conhecem, mas poucos se dão a conhecer. Onde há tanta superficialidade e tanto interesse?

Mas ele existe. Não é um sonho de uma noite de verão. Tem de haver sorte e circunstâncias para encontrar. Muito trabalho para manter. Actos de coragem para confiar.

Mas quero que me digas. Com toda a sinceridade.

Se a vida corre bem, é fácil quando tudo flui num sentido único da felicidade.

Mas quando não correr? Quando o desemprego atinge, vai dar apoio para superar a frustração?

Quando o inesperado acontece, e a saúde falha, vai zelar por ti como se parte da vida estivesse a desvanecer? Quando corre mal no trabalho, vai ajudar-te a tolerar a dor, o stress, ou a falta de motivação?

Em tudo o que falei, o caminho é para os dois lados. Porque todas as opções vão dando para diferentes caminhos.

Mas se tens esse alguém, que se mantém de forma imperturbável em teu redor, estima, como se tratasse da maior estrela que existe no céu mais estrelado de sempre. Mas trata como uma estrela que brilhasse
todas as noites e não como uma estrela cadente que vai de passagem.

Senão tiveres, não desesperes. Respira fundo. Não lutes contra a ansiedade. Tudo vem de dentro para fora. E o reflexo irá proporcionar um momento certo definido pelo destino.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s